Como anunciar no YouTube: guia para iniciantes

Conteúdos em vídeo são extremamente poderosos. É por isso que anunciar no YouTube pode ser um recurso tão importante para empreendedores e profissionais da internet.

O YouTube, gigante da distribuição de vídeos, já conta com 1,8 bilhão de usuários –praticamente um terço da internet. Todos os dias, esses usuários assistem a horas e horas de vídeo, gerando bilhões de visualizações.

Sim, são muitos bilhões em uma só frase.

Além disso, a versão do YouTube para dispositivos móveis é mais popular do que a televisão entre o público de 18 a 49 anos dos Estados Unidos.

Pois é, é muita gente. Mas ainda temos mais um dado verdadeiramente chocante.

Estudos recentes indicam que 81% dos entrevistados decidem comprar um produto depois de assistirem ao vídeo comercial da marca; e 76% dos lojistas e empreendedores afirmam que os vídeos aumentaram o número de vendas de suas lojas.

Não é de se espantar, então, a recente popularidade do vídeo marketing – e o aumento crescente de empreendedores que estão querendo saber como fazer publicidade no YouTube.

Se você também está querendo saber um pouquinho mais sobre o vídeo marketing e como anunciar no YouTube, então veio ao lugar certo: este guia foi feito sob medida para discutir esses temas. A primeira coisa que vamos mostrar são os diferentes tipos de anúncios disponíveis na plataforma – e como funciona a publicidade no YouTube. Depois, vamos mostrar o processo de configuração de uma campanha de anúncios e, por último, vamos compartilhar algumas dicas que podem impulsionar o sucesso do seu canal.

O que é a publicidade no YouTube?

A publicidade paga presente no YouTube é realizada por meio do Google Ads, e nada mais é do que uma forma de anunciar conteúdos em vídeo diretamente no YouTube ou em resultados de busca no Google, maximizando o alcance da marca. Já pensou como seria bom se a sua propaganda aparecesse antes dos vídeos daquele canal super popular? Ou então como o primeiro resultado numa pesquisa do Google? Pois é.

Como anunciar no YouTube: tipos de anúncios

Atualmente, o YouTube conta com cinco formatos de anúncios:

  1. Anúncios gráficos (TrueView);
  2. Anúncios em vídeo não puláveis;
  3. Anúncios bumper;
  4. Cartões patrocinados;
  5. Anúncios de sobreposição;

É essencial que você conheça ao menos o básico desses cinco formatos antes de começar a construir os seus anúncios em vídeo; dessa forma, será mais fácil ajustar o conteúdo ao formato que deseja usar.

A seguir, analisaremos um por um.

Anúncios gráficos (TrueView) do YouTube

O primeiro tipo de anúncios do YouTube é também o mais popular; por isso mesmo, vamos discuti-lo em detalhes.

Parte da imensa popularidade dos anúncios gráficos (TrueView) está no fato de que os assinantes e visitantes do YouTube podem controlar os anúncios que desejam assistir e aqueles que preferem descartar.

Pode parecer estranho, mas a verdade é que este é um tipo de anúncio extremamente lucrativo para empresas e lojas que fazem publicidade no YouTube. O motivo é simples:

Você só precisa pagar pelos anúncios gráficos (TrueView) quando os usuários da plataforma assistirem ao menos 30 segundos do vídeo, o conteúdo inteiro ou interagirem com o anúncio de alguma forma. Por interação, entendemos ações como clicar no botão de compra.

Como os usuários podem selecionar os anúncios que desejam assistir e pular aqueles que não julgam interessantes, você acaba economizando dinheiro e alcançando apenas o público-alvo que de fato está interessado na sua marca.

Vale lembrar que o próprio YouTube já determinou algumas especificações técnicas importantes: os anúncios gráficos (TrueView) podem ter até 6 minutos de duração.

Agora que já definimos o anúncio gráfico (TrueView), podemos desmembrá-lo nas suas duas formas: os anúncios in-stream e os anúncios video discovery.

Anúncios in-stream

Os anúncios in-stream são exibidos antes do início de um vídeo, como no caso abaixo:

Esses anúncios também apresentam um pequeno cronômetro e um link para o site da loja responsável pelo anúncio.

Vale lembrar que os anúncios in-stream também contam com um banner, que é exibido na parte superior do menu direito, logo antes da lista de vídeos sugeridos. Vejamos um novo exemplo, da Yakult:

Isso significa que os anúncios podem ser customizados com botões de chamada para ação e outros recursos de texto, o que aumenta as chances de interação com o cliente

Anúncios video discovery

Os anúncios video discovery são exibidos dentro dos resultados de busca do YouTube e também no menu superior direito, logo acima da lista de vídeos sugeridos.

Por padrão, esses anúncios apresentam uma pequena imagem e um texto com até três linhas.

O anúncio abaixo, por exemplo, é exibido logo antes da lista de resultados:

Ao clicar em anúncios deste tipo, os usuários são redirecionados para o site ou para o canal da marca.

Vale lembrar ainda que existe uma terceira modalidade de anúncios gráficos (TrueView): os anúncios gráficos padrão.

Anúncios gráficos padrão

Os anúncios gráficos padrão são os tipos mais tradicionais de publicidade na plataforma: até mesmo pessoas que sequer sabem como anunciar no YouTube estão familiarizadas com aquelas propagandas que são exibidas na parte superior do menu direito, logo acima da lista de vídeos sugeridos.

Um exemplo claro é o anúncio da Vivo, destacado abaixo em amarelo:

Vale ressaltar que esses anúncios podem aparecem em diferentes tamanhos e formatos, como este do Babbel:

Por que usar os anúncios gráficos (TrueView) em uma estratégia de publicidade no YouTube?

Os anúncios gráficos podem ser aliados incríveis para lojistas e empreendedores que estão tentando conquistar um novo público-alvo ou expandir o alcance de seus produtos.

Um dos maiores benefícios desta modalidade de anúncios é o baixo risco: você só será cobrado quando os visitantes da plataforma assistirem ao anúncio inteiro, assistirem ao menos 30 segundos do conteúdo ou interagirem com a mensagem da loja.

Em outras palavras: um cenário extremamente positivo para empreendedores, pois garante que os anúncios sejam visualizados apenas por usuários realmente interessados na sua marca (e nos produtos da loja).

Além disso, os anúncios gráficos (TrueView) podem ter até seis minutos de duração, o que gera um imenso espaço para que você possa experimentar diversos formatos criativos: demonstrações, tutoriais, depoimentos…

Vejamos, agora, os outros tipos de anúncios do YouTube.

Anúncios em vídeo não puláveis

Os anúncios em vídeo não puláveis são extremamente similares aos anúncios gráficos in-stream. A única diferença, claro, é que eles não podem ser pulados ou ignorados; por isso mesmo, são anúncios nos quais os usuários do YouTube não possuem tanto controle.

Não é de se espantar, então, que esta modalidade de anúncios tenha uma baixa popularidade entre aqueles que criam campanhas de publicidade no YouTube e também entre aqueles que as consomem.

Na verdade, a coisa ficou tão malquista que no ano passado o YouTube decidiu eliminar o formato de anúncios não puláveis para conteúdos com 30 segundos de duração. Atualmente, só é possível aplicar este formato a anúncios com 15 ou 20 segundos.

Vale lembrar que os anúncios não puláveis não estão restritos ao espaço antes do vídeo começar: o YouTube também conta com anúncios não puláveis que são exibidos ao longo de vídeos com 10 minutos ou mais de duração, conhecidos na plataforma como “anúncios intermediários”.

Diferente do que acontece com os anúncios gráficos (TrueView), é necessário pagar pelos anúncios não puláveis de acordo com o modelo CPM, ou “custo por mil”. Em outras palavras: é necessário pagar uma tarifa fixa a cada mil visualizações.

Se você acabar optando por investir nesta modalidade de anúncios, não se esqueça de analisar com bastante cuidado a segmentação da sua campanha de publicidade no YouTube. Um dado incorreto pode gerar um prejuízo danoso.

Antes de discutirmos os outros tipos de anúncios do YouTube, é importante esclarecer a função exata de uma publicidade no molde CPM.

Enquanto o PPC (pay-per-click) é ideal para estratégias de conversão e fidelização de clientes, o CPM é mais adequado para campanhas de publicidade com alta exposição, que não estão segmentadas em públicos-alvo específicos.

Anúncios bumper do YouTube

Os anúncios bumper também são anúncios não puláveis, exibidos antes do início de um vídeo; a única diferença é que eles não podem ter mais de seis segundos de duração.

No entanto, assim como os anúncios não puláveis que discutimos acima, os anúncios bumper também são comercializados de acordo com o modelo CPM.

Para quem ainda está descobrindo como anunciar no YouTube, vale a pena destacar que esta modalidade de anúncios costuma ser utilizada não enquanto canal único, mas sim como parte de uma campanha maior, que apresenta diversos formatos diferentes de anúncios.

O curtíssimo tempo de duração dos anúncios bumper faz com seja praticamente impossível utilizá-los para transmitir narrativas, depoimentos ou tutoriais; no entanto, vale lembrar que 6 segundos também é tempo de sobra para demonstrar a verdadeira criatividade da sua marca.

Um exemplo bastante conhecido no mercado brasileiro é o da Coca-Cola:

Se quiser saber um pouquinho mais sobre os anúncios bumper, recomendamos o tutorial do Google, que mostra todo o passo a passo para configurar campanhas com bumpers.

Cartões patrocinados: como anunciar no YouTube

Os cartões patrocinados do YouTube normalmente são exibidos como pequenos pop-ups com botões de chamada para ação.

São ideais para marcas e lojistas que querem criar anúncios discretos, que não incomodem usuários da plataforma e clientes em potencial: afinal, a sua forma é apenas um pequeno “i”, exibido no canto superior direito do vídeo. O conteúdo do anúncio, portanto, só é exibido quando o usuário clica no ícone para expandi-lo.

Na imagem abaixo, é possível ver a mensagem que será exibida para este anúncio específico quando o usuário passar o mouse por cima do ícone.

 

Ao clicar no ícone, então, o usuário verá o anúncio completo; neste caso, um anúncio sobre o ensino do idioma chinês:

Vale lembrar, ainda, que os cartões patrocinados podem anunciar outros vídeos, produtos e muito mais; além disso, também possuem integração total com o Google Shopping – o que pode facilitar (e muito) a criação de uma nova campanha de publicidade no YouTube.

Anúncios de sobreposição

O anúncio de sobreposição (também chamado de in-video overlay) é a forma mais simples de publicidade no YouTube; afinal, ele é apenas um pequeno banner exibido na parte inferior dos vídeos.

Vejamos o exemplo abaixo, do Hospital Albert Einstein:

Também é possível criar anúncios de sobreposição sem nenhuma imagem, como este abaixo:

Para saber mais sobre este tipo de anúncio e como ele pode ser usado para anunciar no YouTube, consulte o guia de utilização do Google.

Ufa!

Agora que você já está familiarizado com os diferentes formatos de anúncios e já sabe como anunciar no YouTube, vamos conversar um pouquinho sobre a criação e a configuração de campanhas de publicidade na plataforma.

Como anunciar no YouTube

O modo como você decide anunciar no YouTube dependerá, em grande parte, das suas expectativas e também dos objetivos delimitados. No entanto, é importante destacar que uma boa campanha de publicidade, quando lançada em uma plataforma de alcance tão amplo como o YouTube, pode ajudar a aumentar a popularidade da marca, influenciar a decisão de compra dos clientes, expandir o número de vendas e até mesmo ampliar a quantidade de clientes fidelizados.

Dada a relevância de todos esses fatores que acabamos de listar, por que não explicamos um pouquinho mais o papel que o YouTube pode ter na sua estratégia de publicidade? Ele pode ser usado para:

  • Aumentar a popularidade da marca

Campanhas de publicidade lançadas no YouTube podem expor a sua loja a pessoas que ainda desconhecem a marca (ou que só ouviram falar sobre um ou outro produto). Para garantir a eficácia dos seus anúncios, você pode segmentá-los para que atinjam pessoas interessadas em produtos similares aos seus.

  • Influenciar a decisão de compra dos clientes

Você pode criar vídeos que expliquem os benefícios dos seus produtos ou que contenham avaliações positivas para influenciar favoravelmente a decisão de compra de pessoas que ainda não conhecem a marca.

  • Expandir o número de vendas

Quer testar novas táticas e novos anúncios? Segmente-os para públicos semelhantes aos seus e tente criar pontes entre os produtos que essas pessoas já adquiriram no passado e os itens que você está anunciando.

  • Ampliar a quantidade de clientes fidelizados

Nada é mais convincente do que um depoimento de outro cliente: estabeleça um bom canal de comunicação com os clientes já fidelizados e, sempre que possível, utilize conteúdos gerados por eles em campanhas segmentadas para novos públicos.

Como criar uma campanha de publicidade no YouTube

Agora, um pequeno tutorial sobre como anunciar no YouTube.

A primeira coisa a fazer, claro, é criar um vídeo (ou um conjunto de imagens) e uma mensagem para acompanhar o conteúdo.

Se você ainda está em busca de ideias, dê uma olhadinha nas Histórias de sucesso publicadas na página do YouTube Brasil. Lá, você encontrará não só exemplos de campanhas de sucesso, mas também algumas dicas poderosas para o processo de criação.

Agora que você já tem o conteúdo para a sua campanha, está na hora de começar.

1º passo: Fazer upload do vídeo para o YouTube

Não dá para criar uma campanha no YouTube se o conteúdo que você quer anunciar não está na plataforma, certo?

Por sorte, o processo de upload é simples: basta acessar a página inicial do YouTube ou a sua página de perfil e clicar no pequeno ícone de câmera de vídeo situado no canto superior direito da página. Em seguida, você deverá clicar na opção “Enviar vídeo”.

Você será redirecionado para uma nova janela, na qual poderá selecionar o arquivo de vídeo que deseja enviar para a plataforma.

Não se esqueça de preencher todas as informações relevantes, como o título, a descrição do vídeo e as tags.

2º passo: Criar uma nova campanha com o Google AdWords

Depois de enviar o vídeo para o YouTube, você precisará abrir uma nova janela para acessar uma outra plataforma: o Google AdWords.

Atenção: se você ainda não tem uma conta do Google AdWords, acesse este guia do Google para descobrir como criar uma. O processo é bem rápido e pode ser concluído em poucos minutos.

Acesse a sua conta e, na página inicial, clique na opção “Campanhas” situada no menu esquerdo. Em seguida, clique no ícone + de cor azul para criar uma nova campanha.

Você será, então, redirecionado para uma nova janela na qual precisará selecionar o tipo de campanha que deseja criar. Atualmente, o Google conta com sete opções:

  1. Vendas;
  2. Leads;
  3. Tráfego do site;
  4. Consideração de produto e marca;
  5. Alcance e reconhecimento da marca;
  6. Promoção de app;
  7. Campanha sem meta.

De todas essas opções, as únicas que não possuem o recurso de criação de vídeo são as campanhas de vendas e de promoção de app.

Depois de escolher o tipo de campanha que você deseja criar, selecione a opção de Vídeo e não se esqueça de definir a meta da campanha. No exemplo abaixo, escolhemos uma campanha do tipo “Alcance e reconhecimento da marca”:

É verdade que pode ser difícil encontrar, logo de cara, o tipo de campanha mais recomendado para a sua marca e para as metas estipuladas; por isso mesmo, vale a pena dar uma olhadinha na tabela do Google com as metas e subtipos de campanhas de vídeo, reproduzida parcialmente abaixo:

Não se esqueça de que é possível alterar ou remover as metas de uma campanha a qualquer momento – e, se você preferir, também pode criar uma nova campanha sem antes avaliar as recomendações estipuladas.

3º passo: Configurar a campanha de vídeo

Um passo importantíssimo para qualquer um que deseja anunciar no YouTube, não é mesmo? Vamos, então, dividi-lo em algumas etapas:

  • Escolha um nome

O nome escolhido não será divulgado para o seu público-alvo e servirá apenas como uma forma de controle interno; por isso mesmo, certifique-se de escolher um nome claro e objetivo para a campanha.

Esse nome também será bastante útil quando você começar a gerenciar várias campanhas no Google AdWords, então fique atento.


  • Defina informações relevantes: orçamento, data de início e data de término da campanha

A segunda etapa, então, é definir uma quantia média de gastos diários, bem como as datas de início e término da campanha.

Não há nenhum problema em começar com uma quantia mais baixa; na verdade, é justamente o recomendado por muitos especialistas do setor. Um orçamento pequeno, afinal, permite testar e otimizar a campanha – o que garante uma possibilidade maior de lucro.

Já o processo de escolha de datas é mais simples: basta selecionar a data de início e, se julgar necessário, a data de término da campanha.

 

  • Selecione as redes que serão utilizadas

A próxima etapa é selecionar os canais nos quais os anúncios serão exibidos. Como estamos criando uma campanha de vídeo, temos apenas três opções:

  • Resultados da pesquisa do YouTube: nesta opção, os anúncios são exibidos ao lado dos resultados do YouTube, mas apenas como anúncios TrueView;
  • Vídeos do YouTube: os anúncios serão exibidos nos vídeos do YouTube, nas páginas dos canais e também na página inicial da plataforma;
  • Parceiros de vídeo na Rede de Display: nesta última opção, os anúncios serão exibidos em todos os outros canais de publicidade do Google.

Neste exemplo, deixaremos a segunda opção selecionada.

  • Selecione a estratégia de lances

Você também precisará definir quanto deseja gastar com a campanha. No tipo de campanha que selecionamos, o Google AdWords apresenta seis opções. Discutiremos apenas três delas, que são as mais relevantes:

  1. CPV máximo: o custo da campanha é calculado com base no número total de visualizações e interações;
  2. CPM máximo: você precisará pagar uma quantidade pré-determinada toda vez que os anúncios atingirem a marca de mil impressões;
  3. CPM visível: você só pagará pelas mil impressões quando o anúncio for realmente visualizado.

  • Selecione o país e o idioma

Não se esqueça de selecionar o país e o idioma da campanha, pois sem esses dados o processo de segmentação ficará incompleto.

  • Selecione o tipo de inventário

Outra etapa bastante relevante, pois permite que os anúncios sejam exibidos apenas em conteúdos similares aos da sua marca.

Se a sua loja de dropshipping comercializa brinquedos infantis, por exemplo, o ideal é que os anúncios não sejam exibidos em páginas e vídeos de conteúdo violento ou com alto teor sexual.

Leia as opções com bastante cautela, e certifique-se de que os seus anúncios não sejam exibidos ao lado de conteúdos inapropriados.

  • Defina o “conteúdo excluído”

Esta seção do Google AdWords é bem parecida com a que acabamos de discutir; no entanto, possui opções e filtros mais detalhados. Nela, é possível determinar a exclusão do seu conteúdo em categorias como “Tragédia e conflito” e “Problemas sociais sensíveis”.

É importante frisar: não pule esta etapa! Uma decisão incorreta ou impensada pode gerar prejuízos terríveis para a sua marca.

4º passo: Selecionar o público-alvo

Antes de selecionar o público-alvo da sua campanha, lembre-se de dar um nome descritivo ao grupo; assim, você poderá reaproveitar a segmentação em campanhas futuras.

O processo de seleção do público-alvo também marca o início da segmentação da campanha. Com o AdWords, é possível detalhar informações como a idade, o sexo e o status parental do seu público.

O Google AdWords também mostrará algumas opções para otimizar a definição do público-alvo, como vemos na imagem abaixo. Esta é uma etapa importante, então aproveite para preencher todos os espaços que julgar relevantes.

5º passo: Selecionar o conteúdo no qual o anúncio será exibido

Estamos quase lá!

Agora que você já excluiu o conteúdo impróprio e definiu seu público-alvo, está na hora de escolher em quais conteúdos a campanha será exibida. Para fazer isso, você precisará primeiro inserir as palavras-chave relevantes para a sua marca, para os produtos e também para a campanha.

Está sem ideias ou não sabe muito bem se as palavras-chave escolhidas possuem um alto volume de busca? Use a opção “Veja ideias de palavra-chave”, que mostrará sugestões relevantes.

Em seguida, você precisará delimitar os tópicos – os temas dos vídeos e conteúdos do YouTube – nos quais a campanha será exibida:

Por último, você precisará fazer a segmentação por canal: em outras palavras, escolher os espaços nos quais os anúncios serão exibidos. Algumas opções são websites, aplicativos, canais do YouTube e vídeos do YouTube.

6º passo: Fazer o upload do vídeo da campanha

Agora é hora de fazer o upload da campanha no Google AdWords.

Lembre-se de que, se o vídeo ainda não estiver hospedado no YouTube, você precisará primeiro fazer o upload para a plataforma e só então voltar à página do Google AdWords.

7º passo: Ajustar o vídeo para que seja corretamente exibido

Concluído o upload, está na hora de fazer os últimos ajustes: definir o formato do vídeo, incluir URLs, botões de chamada para ação e outras configurações importantes.

Por último, é só clicar em “Salvar e Continuar”. E, finalmente, comemorar: a sua campanha já está no ar!

Por que anunciar no YouTube?

Vai ver é o baixo orçamento da sua loja; vai ver o retorno do YouTube não parece tão vantajoso quando comparado ao de outras plataformas – especialmente de outras redes sociais, como o Instagram e o Facebook. Qualquer que seja o motivo, a verdade é que o custo de criação, publicação e manutenção de uma campanha de publicidade no YouTube pode ser extremamente desvantajoso para pequenas empresas, especialmente para aquelas que trabalham com o modelo do dropshipping.

No entanto, as estratégias de publicidade centradas no YouTube estão baseadas em um formato completamente diferente e contam com inúmeras formas de engajar e cativar seguidores e clientes. É por isso mesmo que pode ser um canal tão positivo para marcas e públicos-alvo que já respondem bem ao apelo visual.

Nós já discutimos os tipos de anúncios do YouTube, já mostramos um pequeno tutorial sobre como anunciar no YouTube e configurar uma campanha no Google AdWords; agora, vamos listar os principais benefícios do YouTube para marcas e empreendedores – porque realmente acreditamos no potencial da plataforma.

1. Alcance
O YouTube conta com mais de um bilhão de usuários cadastrados e com outro um bilhão de visitas mensais. Isso significa que o potencial de alcance das campanhas de publicidade da plataforma é simplesmente gigantesco.

2. Segmentação
O YouTube faz parte do império Google, o que significa que está em pé de igualdade com o Facebook em termos de popularidade e captação de dados; e são justamente esses dados que podem ajudar na segmentação de campanhas, otimizando os resultados e os lucros da sua loja.

3. Dados

Os relatórios de monitoramento e resultados que você receberá ao longo da campanha são extremamente detalhados. Com eles, você terá informações relevantes não só sobre o desempenho das campanhas, mas também sobre as pessoas que interagiram com o seu conteúdo: quem são, o que já visualizaram, quais marcas costumam comprar…

Para otimizar ainda mais os resultados, você pode vincular as suas contas do Google Ads e do Google Analytics.

4. Usuários
Uma pessoa visitou o site da loja e demonstrou interesse em comprar algum produto? Você não precisa esperar até que ela apareça de novo para iniciar o processo de fidelização: use as estratégias de re-segmentação do Google para criar campanhas exclusivas, cujo único objetivo é fazer com que esses visitantes voltem ao site da loja e realizem a compra.

5. Flexibilidade

Anunciar no YouTube está longe de ser um processo estático: na verdade, é uma das estratégias mais maleáveis do mercado. A plataforma dá ao empreendedor total liberdade para alterar a segmentação, as datas de publicação, o texto, as imagens e muito mais; e tudo isso em tempo real, para que você não perca tempo e nem dinheiro.

Dessa forma, você pode criar campanhas para que evoluam junto com as vontades e opiniões dos clientes.

Dicas e truques exclusivos: como anunciar no YouTube

Com tantos tipos de anúncio e um número ainda mais vasto de possibilidades e estratégias de segmentação, o YouTube pode facilmente acabar se tornando um terrível inimigo – e não um poderoso aliado.

Por isso mesmo, compilamos algumas dicas e truques exclusivos para lojistas que, assim como você, querem anunciar no YouTube.

  • Aproveite as estratégias de re-segmentação

Criar um anúncio e publicá-lo no YouTube é apenas o primeiro passo. Se você já percebeu que muitos dos visitantes do seu site descobriram a marca por conta desses anúncios, por que não investir uma parte do seu orçamento em uma estratégia de re-segmentação e oferecer ofertas exclusivas para esses visitantes?

  • Faça uso de elementos interativos

Outra dica importante é esta, que vem da própria YouTube Academy: inclua elementos interativos, como botões de chamada para ação, nos seus anúncios. Além de serem chamativos e de se destacarem, esses elementos ajudam a indicar a ação que o usuário precisa realizar, o que simplifica o processo de descoberta da marca. Você pode, por exemplo, pedir que eles se inscrevam no canal, assistam a um webinar ou visitem a loja virtual.

  • Defina objetivos

Uma dica especialmente importante para empreendedores de primeira viagem: antes de criar a campanha, você precisa primeiro estabelecer os objetivos específicos que deseja atingir – e o quanto precisará gastar para que isso aconteça. Se você gastar R$ 400 numa campanha, por exemplo, quantos produtos precisará vender para recuperar esse dinheiro sem ficar com o caixa no vermelho?

Pense em termos práticos e estabeleça objetivos concretos: um número x de assinantes, um aumento de 10% no tráfego da loja, uma meta de 500 novas vendas…

  • Estabeleça a frequência de exibição do anúncio

Muita gente acha que é só definir a segmentação da campanha e deixar que os anúncios sejam exibidos repetidamente para aquele público-alvo; no entanto, um dos fatores determinantes para o sucesso de uma campanha de publicidade no YouTube é a manutenção da frequência de exibição.

Essa ferramenta permite que você ajuste a frequência de exibição dos anúncios para determinadas pessoas, impedindo que os usuários fiquem frustrados por assistirem ao mesmo anúncio inúmeras vezes; além disso, é uma estratégia que ajuda a gerar um interesse orgânico pela marca.

  • Crie mensagens singulares, com um quê de diferente

Os anúncios se tornaram parte da rotina de qualquer um que navega pela internet e assiste vídeos no YouTube; no entanto, apenas os anúncios verdadeiramente diferentes e interessantes são notados. Os outros são apenas ignorados.

Por isso mesmo, é essencial que você crie uma voz singular para a sua marca, gerando conteúdos exclusivos, que se destaquem entre a multidão. Lembre-se: clientes fidelizados são clientes que se identificam com a marca.

  • Crie conteúdos atuais e adote pautas recentes

Todos nós carregamos nossas crenças, e ficamos extasiados ao encontrar uma marca que compartilha dos nossos valores. A publicidade, afinal, é também um local de diálogo, no qual você promove não só um produto mas toda a identidade da marca.

Numa era em que os clientes estão cada vez mais conscientes, é importante que você encontre uma voz própria e saiba fazer bom uso da popularidade da marca.

  • Segmentar nunca é demais

Por último, uma dica que já foi mencionada em outros momentos do texto: a segmentação dos públicos-alvo.

A verdade é que as campanhas de marketing acabam sendo, por natureza, genéricas; e, se o seu conteúdo for muito vago ou pouco específico, as chances de que alguém se identifique com o que está ali são quase nulas. Por isso, não se esqueça da importância dos seus clientes – e do poder que uma boa estratégia de segmentação pode exercer.

Como fazer publicidade no YouTube: conclusão

Assim como outras ferramentas e outros momentos da vida de um empreendedor, anunciar no YouTube pode ser um grande desafio.

No entanto, os diversos formatos de anúncios e as excelentes ferramentas de segmentação são aliados importantes para lojistas que desejam ampliar o alcance de suas marcas.

Muitas previsões do mercado já mostram que 2019 vai ser, mesmo, o ano da publicidade em vídeo. E aí, vai ficar de fora?

Se você já sabe qual o tipo de anúncio que vai usar ou quiser tirar alguma dúvida, é só falar com a gente pelos comentários!

Quer saber mais?

Nós usamos cookies para melhorar o desempenho do site e criar uma experiência de navegação totalmente exclusiva. Se você aceitar navegar pelo nosso site, estará aceitando também a nossa política de privacidade.